Últimas Notícias
Brasil

DIABETES: Agevisa alerta para importância do controle da doença

Dados mostram que em 2020 foram registrados 541 óbitos por diabetes em Rondônia

Fique atento, se você apresenta sinais como sensação de fome e sede a todo momento, vontade de urinar várias vezes durante o dia, perda de peso e fraqueza excessiva, esses sintomas são indicativos de diabetes. 



Dia 14 de novembro é o Dia Mundial do Diabetes, por isso este mês, profissionais de saúde de todo o mundo estão mobilizados para chamar a atenção para esse agravo.

 

O diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção da insulina, hormônio responsável por regular a glicose no sangue e garantir energia para o organismo.

 

“É um mês que dedicamos a promover conscientização a respeito dessa doença, pois ela aparece no ranking entre as que registram maior número de óbitos”, destaca o diretor-geral da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Gilvander Gregório de Lima que ressalta as ações desenvolvida pelo Governo de Rondônia na área de Saúde.

 

De acordo com dados da Coordenação Estadual de Vigilância das Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT/Agevisa), no ano de 2020 foram registrados 541 óbitos por diabetes em Rondônia, sendo 298 mulheres (53,1%) e 263 homens (46,9%), mas com aumento em todas as faixas etárias.

 

A taxa de mortalidade por diabetes no mesmo período foi de 35,28 por 100 mil habitantes, sendo a terceira causa de óbitos por Doenças Crônicas não Transmissíveis em Rondônia. “Com relação à escolaridade e raça cor, foi maior na população com menos escolaridade e na cor parda seguida pela cor branca”, completa a coordenadora do setor de Doenças Crônicas não Transmissíveis da Agevisa, Girlene Nogueira Sarmento.

 

As maiores taxas de mortalidade por Diabetes Mellitus, no ano de 2020, foram registradas nos municípios de Presidente Médici, Teixeirópolis, Santa Luzia d´Oeste, Ariquemes e Itapuã do Oeste.

 

“Essa é a realidade do Estado de Rondônia, não significa que é a mesma do restante do Brasil, por isso é importante realizar os estudos, os levantamentos e comparar dados com os de outros estados”, afirma Gregório. “Assim conseguimos subsidiar a gestão, elaborar planejamentos e o Governo de Rondônia implementar políticas públicas por regiões”, completa o diretor.

 

Já a coordenadora Girlene Nogueira acena, também, para a importância da catalogação dos dados no momento de aferir os resultados. “É possível avaliar os indicadores, se as ações de combate estão sendo efetivas, eficazes e o que pode ser melhorado”, pontua.

 

Para que as ações de vigilância e combate ao diabetes é preciso integração entre equipes da Agevisa, responsável pela Vigilância em Saúde e Atenção em Saúde (assistência), realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

 

São Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANT), as enfermidades do aparelho circulatório, respiratório, neoplasias, causas externas de morbidade e mortalidade, endócrinas nutricionais e metabólicas.

 

DIA MUNDIAL DO DIABETES

 

A data de 14 de novembro foi escolhida pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para que no período seja reforçada a conscientização a respeito da doença, além de destacar a importância da prevenção e oferta de alternativas para as dificuldades enfrentadas pelos pacientes.

 

DIABETES 

 

Diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo.

 

A insulina é um hormônio que tem a função de quebrar as moléculas de glicose (açúcar) transformando-a em energia para manutenção das células do nosso organismo.

 

O diabetes pode causar o aumento da glicemia e as altas taxas podem levar a complicações no coração, nas artérias, nos olhos, nos rins e nos nervos. Em casos mais graves, o diabetes pode levar à morte. (Fonte: Ministério da Saúde)

 

SINTOMAS

 

Diabetes tipo 1:

 

Fome frequente;

Sede constante;

Vontade de urinar diversas vezes ao dia;

Perda de peso;

Fraqueza;

Fadiga;

Mudanças de humor;

Náusea e vômito.

 

Sintomas do diabetes tipo 2:

 

Fome frequente;

Sede constante;

Formigamento nos pés e mãos;

Vontade de urinar diversas vezes;

Infecções frequentes na bexiga, rins, pele e infecções de pele;

Feridas que demoram para cicatrizar;

Visão embaçada.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade