Últimas Notícias
Brasil

Brasileiro vai ao espaço neste sábado; saiba como será a viagem

Com passagem garantida em um sorteio, Victor Correa Hespanha ocupará um assento de custo estimado em US$ 28 milhões

Amanhã, 4, o mineiro Victor Correa Hespanha deve viajar ao espaço com a empresa Blue Origin, de Jeff Bezos. O brasileiro garantiu sua passagem em um sorteio da Crypto Space Agency, após investir R$ 4 mil em NFT.



O lançamento da missão NS-21 deveria ter acontecido no dia 20 de maio, mas foi adiado após a empresa detectar uma falha no sistema de backup da espaçonave New Shepard durante testes.


O veículo espacial em questão é combo foguete-cápsula reutilizável, projetado para levar pessoas e experimentos científicos para o espaço, segundo o portal especializado “Space”. Aqueles que estiverem a bordo poderão ver a Terra em contraste com a escuridão do espaço, em um período que deve durar entre 10 e 12 minutos, desde a decolagem até o pouso.


Não é a primeira vez que a Blue Origin leva turistas ao espaço. O serviço começou a ser oferecido em 2021 e, na época, os interessados precisavam garantir seus assentos em um leilão. O preço ficava em torno de US$ 28 milhões (cerca de R$ 134 milhões).


Na viagem deste sábado, cada um dos astronautas a bordo do NS-21 levará ao espaço um cartão postal, em nome da fundação ligada à Blue Origin, “Club for the Future”, que tem um programa voltado para fornecer a alunos passeios no espaço, em foguetes da companhia. Segundo a empresa, a missão do clube é “inspirar as gerações futuras a seguir carreiras nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática para o benefício da Terra”.


Durante o período em que estiverem em órbita, os “passageiros” poderão deixar os seus lugares e flutuar durante alguns instantes, para aproveitar a “gravidade zero”. Neste momento, eles estarão a mais de 100 mil quilômetros de altitude.


Brasileiro na tripulação

Nascido em Minas, o engenheiro foi escolhido após adquirir um NFT (token não fungível) pela Crypto Space Agency (CSA) e será apenas o segundo brasileiro a ir até a Estação Espacial Internacional (ISS) — o primeiro foi o ex-ministro Marcos Pontes, em 2006.


Responsável por pagar a passagem do brasileiro, a CSA é uma empresa que afirma ter a missão de unir a tecnologia da indústria espacial com o mercado de criptomoedas. Em 25 de abril, ela realizou uma promoção, colocando 5.555 NFTs à disposição do público e informando que um dos sorteados teria a chance de viajar ao espaço, segundo o “G1”.


No dia 30, a empresa realizou o sorteio, selecionando o brasileiro, que relatou ter comprado o item para “diversificar seus investimentos”.


“Eu comprei pensando no potencial de valorização. Nunca imaginei que o meu seria sorteado. A CSA está realizando meu sonho de infância por meio de um NFT”, disse Hespanha.


Contemplados

A CSA disse ainda que vai enviar outro dono de NFT ao espaço ainda em 2022. Além do brasileiro, haverá na tripulação a youtuber mexicana Katya Echazarreta (que será a primeira mexicana a ir ao espaço), que também apresenta séries de televisão para inspirar mulheres e outras minorias interessadas em ciências.


Já o engenheiro e investidor Evan Dick fará o trajeto pela segunda vez — após participar da missão NS-19, que também levou ao espaço Laura Shepard, filha do astronauta Alan Shepard, que é homenageado no nome do foguete.


A próxima viagem da Blue Origin também terá como passageiros Hamish Harding, presidente da empresa de jatos executivos Action Aviation; Jaison Robinson, fundador da empresa imobiliária JJM Investments; e Victor Vescovo, cofundador da empresa de investimentos Insight Equity.(Exame)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade