Últimas Notícias
Brasil

Bispo emérito de Ji-Paraná falece em Campo Grande

O bispo tinha 78 anos e foi vítima de falência múltipla dos órgãos

O bispo diocesano D. Bruno Pedron faleceu na sexta-feira (17), em Campo Grande (MS) onde fazia tratamento de saúde. Ele tinha 78 anos e foi vítima de falência múltipla dos órgãos. Após tornar-se bispo emérito de Ji-Paraná, foi acometido de Alzheimer tendo degradado seu estado de saúde progressivamente.



Natural de Torreglia (Itália) se tornou salesiano e veio para o Brasil como missionário. Exerceu sua missão no Mato Grosso. Foi ordenado padre no dia 6 de abril e 1974 na sua cidade natal, na Itália.


No dia 24 de março de 1999 foi nomeado bispo de Jardim. Recebeu a ordenação episcopal em Rondonópolis, onde trabalhava como Poroco, no dia 21 de maio de 1999.


No seu currículo de vida constam estas missões: Diretor da Missão Indígena; Diretor da Faculdade de Direito; Economia; Administração e Ciências Contábeis em Campo Grande (MS); Pároco e Diretor de Faculdades em Lins (SP); Pároco em Rondonólpolis (MT).


Foi chamado pelo Papa Bento XVI para ser bispo diocesano de Ji-Paraná, sucedendo a D. Antônio Posssamai que em 2004 completou 75 anos, quando, atendendo ao dispositivo canônico, apresentou seu pedido de renúncia.


Morre bispo dom Bruno Pedron


Natural de Torreglia, província de Padova, no norte da Itália, dom Bruno nasceu em 03 de junho de 1944. Religioso da Pia Sociedade de São Francisco de Sales (salesianos), veio ainda jovem para o Brasil. Cursou Filosofia no Instituto Filosófico de São Vicente em Campo Grande (MS) e Teologia no Instituto Pedagógico Salesiano Afiliato All’UPS Verona, em Saval, na Itália.


Foi nomeado bispo de Jardim (MS) em 1999. Ordenado em 21 de maio, dom Bruno tomou posse como bispo coadjutor em 04 de julho e como titular em 05 de agosto do mesmo ano. Em 2007 foi transferido para a diocese de Ji-Paraná (RO), onde tomou posse no dia 24 de junho.


05 de junho de 2019 ele renunciou o cargo de bispo, para se dedicar ao tratamento de saúde. (Diário da Amazônia) 



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade