Últimas Notícias
Brasil

Corpo de Bombeiros de Rondônia passa a ter primeira mulher coronel

Solenidade contou com promoção de oficiais e formatura de conclusão de curso.

Um dia especial e histórico marcou a sexta-feira (22), durante solenidade que aconteceu no 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia, em Porto Velho. 



Houve a formação de 56 militares pela conclusão do Curso de Formação de Sargentos (CFS), que teve duração de oito meses, além da promoção de seis oficiais no interstício normal e mais 20 oficiais pela redução de interstício.


Ainda durante a solenidade, a coronel Daniele Cristina Lima Ferreira, primeira mulher a assumir a patente da Corporação rondoniense, esteve no comando da tropa, juntamente com a 2ª Tenente Ana Maria Gonzalez Pinheiro Leal e pela tenente Ana Paula durante a cerimônia de formatura do Curso de Formação de Sargentos e da promoção de oficiais, fazendo a apresentação ao comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia, coronel Nilvaldo de Azevedo Ferreira.


O comandante-geral do CBMRO pontuou que a data foi adotada na legislação para a promoção dos bombeiros militares e é uma satisfação entregar novos profissionais promovidos e formados pelo Curso de Formação de Sargentos (CFS). “São profissionais com mais determinação, garra e empenho, pois com certeza estarão se dedicando mais a profissão, revertendo isso no atendimento à população, sendo nosso principal objetivo”.


Representando o governador Marcos Rocha, o titular da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania – Sesdec, José Hélio Cysneiros Pachá, declarou que o significado da formação e promoção dos oficiais é a valorização profissional, que é um direito dos militares.


“Recentemente o Governo de Rondônia concedeu um benefício de redução de interstício, sendo uma forma de valorizar e agradecer aos excelentes serviços prestados pelos Bombeiros Militares, que durante a pandemia, executaram inúmeras fiscalizações e deram apoio à saúde nos transportes aeromédicos para vários Estados”, enalteceu Hélio Pachá.

Foto: Reprodução (GenteDeOpinião)


PRIMEIRA MULHER CORONEL DO CBMRO

Daniele Cristina Lima Ferreira se tornou a primeira mulher coronel do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia (CBMRO), assumindo o posto na quinta-feira (21). A oficial entrou à Corporação no ano de 2002 como praça, após prestar o primeiro concurso do Corpo de Bombeiros, após se desmembrar da Polícia Militar.


Passou pelas graduações de soldado, cabo e no ano de 2006, prestou o concurso aberto para oficiais, sendo aprovada no processo seletivo e passou três anos em formação no Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará. Retornou em 2008 como aspirante ao Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia, desempenhando suas funções, na maior parte do tempo em Porto Velho.


A coronel serviu em várias coordenadorias, como as de logística, finanças, ensino, instrução, comunicação e também foi subcomandante no quartel operacional do CBMRO, no município de Guajará-Mirim. Assumiu a diretoria do Colégio Tiradentes da Polícia Militar, Unidade VII do município, por quase um ano, durante a pandemia da covid-19. Atualmente é chefe de Estado Maior Geral do CBMRO.


“Me sinto muito honrada e com muitas responsabilidades, principalmente pelo desejo de desempenhar com zelo este papel, correspondendo e representando a qualidade do efetivo feminino de praças e oficiais que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia tem em atividades administrativas e operacionais”, disse Cristina Lima.


Para a nova coronel do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia (CBMRO), é um orgulho ser a representante, como mais antiga do efetivo feminino do Corpo de Bombeiros, entre as 101 em todo o Estado de Rondônia. Ressalta a alta qualidade das bombeiras militares que estão nessa empreitada de ‘vidas alheias e riquezas salvar’.


“A profissão de bombeiro é muito dinâmica e diversificada, intensa em atividades operacionais e também administrativas, mas sobretudo preparando para a vida em todos os aspectos, é algo magnífico”, declarou a coronel do CBMRO.


Para quem deseja ingressar no Corpo de Bombeiros Militar, a coronel Cristina Lima ressalta que é uma profissão útil para toda a sociedade e aqueles que tem desejo em seguir a carreira, devem ter determinação, se qualificar e se preparar em todos os sentidos, pois a carreira é gratificante e “todo sacrifício vale a pena”.


(Fonte: Folha de Vilhena)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade