Últimas Notícias
Brasil

Justiça aumenta pena de homem que matou namorada com taco de beisebol

A 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) aumentou a pena do homem que matou a namorada, de forma brutal, com um taco de beisebol.


João Paulo de Moura Sousa teve a pena majorada para 21 anos de reclusão. A pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), os desembargadores do colegiado consideraram a culpabilidade e os antecedentes do réu, além das consequências e das circunstâncias do crime.

A 1ª Turma também deu parcial provimento ao pedido da defesa em relação ao critério para definir a pena. O acórdão foi publicado nesta segunda-feira (18/7).

Sousa assassinou a namorada, Larissa Pereira do Nascimento, com golpes de taco de beisebol, em 9 de maio de 2021, no Condomínio Del Lago, no Itapoã (DF). A vítima tinha 22 anos. Ela foi espancada por horas até a morte, segundo a denúncia do MPDFT.

João Paulo chegou a fugir da cena do crime, mas acabou preso horas depois, escondido na casa do pai.

À época, relatos dos vizinhos detalharam o terror vivido pela vítima. “Começou às 3h40 a briga e foi até as 5h30. Foram quase 2h de espancamento, com ela gritando e pedindo socorro, mandando ele parar. Ela até pediu a chave do portão”, contou ao Metrópoles um dos moradores, que preferiu não se identificar.

Larissa deixou uma criança de 8 meses, filho do relacionamento com João Paulo, apontado como alguém que sempre mostrou agressividade. Antes de ser espancada até a morte pelo companheiro com um taco de beisebol, a jovem havia registrado ocorrência contra o namorado. Devido às agressões, o autor usava tornozeleira eletrônica.

FONTE - Por Metrópoles.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade