Últimas Notícias
Brasil

ASSASSINATO: Blogueira é presa por mandar trio dar susto no ex que acabou morrendo

Nas redes sociais, Isabela Gomes Pereira, de 29 anos, era a típica blogueira, vivendo de apresentar lançamentos de cosméticos e postando fotos com produtos. Na vida real, uma pessoa ciumenta que, após descobrir que o ex-namorado a traiu com uma amiga, resolveu pedir para desconhecidos darem um susto no homem de 36 anos, que acabou sendo assassinado em sua casa, no bairro Industrial, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

O crime foi registrado na última terça-feira (28), e a confirmação da prisão da mulher - que nas redes sociais se identificava apenas como Isa Gomes - e de outros dois suspeitos, de 24 e 31 anos, foi confirmada pela Polícia Civil nesta quinta-feira (30). Um terceiro suspeito que teria participado do crime não foi localizado pela polícia.

A blogueira e dois dos suspeitos, que já foram encaminhados ao sistema prisional, responderão por latrocínio (roubo seguido de morte). "Eles seguem sendo investigados pela Polícia Civil em Inquérito Policial instaurado para a completa elucidação dos crimes", completou a instituição policial por nota. 

No Instagram, a blogueira tinha mais de 11 mil seguidores. Ela se apresentava como formada em Biomedicina Estética e diretora executiva de uma marca de cosméticos, a Hidro Glam Gloss. A reportagem de O TEMPO tentou contato com a empresa e com representantes da blogueira, mas ninguém foi encontrado para comentar a prisão. 

O crime

Na terça-feira, a Polícia Militar (PM) foi acionada na casa da vítima por um vizinho da vítima, que verificou que havia uma manta na concertina que divide os dois imóveis e que o portão da casa dele estava aberto. O morador ainda  contou ter visto dois homens na garagem da casa, tendo se trancado no banheiro e ligado para o 190.

Os policiais chegaram ao local e tentaram chamar pela vítima, que não respondeu. Como o portão estava aberta, eles entraram no imóvel, encontrando diversos objetos espalhados pelo local e, no quarto, acharam o homem caído.

Ele estava de cabeça para baixo, com os pés e mãos amarrados por um fio, além de estar só de cueca e com uma blusa tapando o rosto. No pescoço, outro fio foi encontrado. Uma televisão havia sido roubada do imóvel. 

Casal tinha diversas ocorrências registradas

Após consultas no sistema, a PM identificou diversas ocorrências envolvendo a vítima e a ex-companheira, moradora do bairro Tirol, na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Diante das informações, os militares foram até a casa de Isa, que se mostrou "apreensiva e exaltada" ao ser questionada sobre o crime. 

Aos policiais ela contou que o ex-namorado a teria traído com uma amiga e, no dia anterior ao crime, foi até a padaria do homem e combinaram de conversar, porém, ele teria desmarcado o encontro. Transtornada, por volta das 22h, ela teria sentado em uma praça, chorando muito, quando um homem se aproximou e perguntou o que ocorreu, além de dizer que era agredida pelo ex. 

Foi então que o desconhecido teria se oferecido, na versão dela, para "dar um susto" no homem, pedindo que ela retornasse para a praça à meia-noite. No horário marcado, ela não encontrou com o suposto homem, mas com outros três, que estavam a esperando. Todos embarcaram no veículo dela, um Jeep Renegade, e foram até a casa da vítima. 

Ela alega que os autores pularam o muro e ela ficou do lado de fora, quando 20 minutos depois um dos suspeitos saiu e ela foi embora com ele para a casa dela, onde dormiram juntos e ela foi acordada pela polícia, mas o suspeito já tinha ido embora. Ela mostrou, entretanto, fotos de quem seriam dois dos três homens que participaram do crime.

Esses dois mostrados são conhecidos por cometerem crimes na região do bairro Mangueiras. Ambos foram encontrados na avenida Serrinha. Um deles, o de 24 anos, que dormiu com a mandante do crime, deu soco, chutes e mordeu os militares na tentativa de fuga. Já detido, ele contou que a mulher se aproximou dele e dos colegas pedindo para darem um "susto" no namorado e que no imóvel tinha coisas de valor, como dinheiro, joia e carro de luxo.

Eles entraram no carro dela quando, por volta de 23h30 de segunda, chegaram ao imóvel da vítima. Eles rodaram por cerca de quatro horas no entorno, quando decidiram pular o muro. Ele ainda alega que a mulher esteve na cena do crime e chutou o rosto da vítima já desacordada e amarrada. Após o homicídio, eles levaram a televisão, roupas, perfume e uma sacola com objetos de valor e colocou em um Hyundai Creta da vítima, momento em que os outros dois homens fugiram no carro e ele foi para a casa da mulher.

O outro homem abordado confirmou a versão e a televisão roubada foi encontrada na casa dele. Ele ainda passou o endereço do terceiro envolvido, porém, o jovem de 20 anos não foi encontrado pela PM. 

Fonte: Tempo.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade