Últimas Notícias
Brasil

Vereador de Colorado do Oeste sobrevive, mas motoristas morrem após batida entre ônibus e carro de passeio na BR 364; assista

Acidente aconteceu hoje de madrugada entre as cidades de Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste

Após receber fotos e vídeos mostrando o violento acidente que aconteceu na madrugada deste sábado, 11, num trecho da BR 364 próximo à cidade de Ouro Preto do Oeste, na região central de Rondônia, o site buscou mais informações sobre o caso.

 

O site ligou no quartel do Corpo de Bombeiros de Ouro Preto do Oeste e confirmou a veracidade das informações. A corporação, que atendeu a ocorrência, disse que duas pessoas morreram no choque entre o ônibus da empresa Eucatur e um veículo de passeio.

 

A colisão aconteceu numa região de morros e curvas, entre Ji-Paraná e Ouro Preto, a cerca de 10 km da segunda cidade. Após a colisão, o ônibus, cujo motorista morreu, desceu em uma ribanceira. O motorista do carro de passeio, que pegou fogo, morreu carbonizado a bordo. Informações não confirmadas dão conta de que o veículo seria um Fiat modelo Argo.

 

Os primeiros indícios encontrados no choque entre os dois veículos indicam que o carro de passeio teria invadido a pista contrária atingido de frente o coletivo.

 

O ônibus acidentado saiu da cidade de Cerejeiras no final da tarde de ontem, e passou em Colorado do Oeste, antes de chegar em Vilhena, de onde partiu já à noite, com destino a Porto Velho.

 

Um funcionário público de Colorado do Oeste, que estava no ônibus, chegou a fazer publicações nas redes sociais, dando detalhes da fatalidade. O vereador Thiago Vieira, de Colorado do Oeste, também estava a bordo.

 

Em contato com o site, o parlamentar, que gravou um vídeo no local, mostrando o resgate dos feridos, disse que sofreu apenas escoriações.

 

Um leitor do site disse que o motorista do ônibus, que morreu na hora preso às ferragens após a batida era morador da cidade de Cerejeiras. Os outros feridos foram encaminhados inicialmente para o Hospital Municipal de Ouro Preto, mas os casos mais graves podem ser atendidos em outros hospitais da região. ( Folha do Sul)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade