Últimas Notícias
Brasil

Em Guajará: PF apreende mais de R$ 200 mil em dinheiro durante operação contra venda de diamantes

Mais de R$ 200 mil em espécie foram apreendidos na residência de uma empresária, na manhã desta quinta-feira (28), durante a Operação Adamas, deflagrada pela Polícia Federal, para combater a extração de diamantes e outras pedras preciosas que eram retiradas ilegalmente da Terra Indígena Roosevelt.



De acordo com informações apuradas, a empresária era o alvo principal da Polícia Federal. Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, expedidos pela justiça, os policiais apreenderam na residência da investigada R$ 204.765,00, em espécie, além de uma caminhonete.

No total, os agentes federais cumpriram sete mandos de busca e apreensão na residência de servidor público estadual, advogado e alguns empresários.


Investigação

A Polícia Federal apurou que os diamantes, e outras pedras preciosas, eram extraídos ilegalmente da Terra Indígena Roosevelt, e levados por indígenas e pelos investigados para Guajará-Mirim, onde eram comercializados. Em seguida, os diamantes eram transportados para a Bolívia e seguiam para a Europa.

A investigação que deu origem à operação teve início em 2021, quando foi descoberta a comercialização de diamantes em um hotel, em Guajará-Mirim.

Após a comercialização das pedras preciosas, a organização realizava diversas ações para lavar o dinheiro de origem criminosa e ocultar o patrimônio obtido com o lucro da venda ilegal.

Durante o cumprimento das cautelares, duas pessoas foram presas em flagrante, sendo uma por porte ilegal de arma e outra por contrabando de cigarros.

Os investigados responderão pelo crime de lavagem de dinheiro, usurpação de bens da União e integrar organização criminosa, cujas penas somadas chegam a 23 anos.

Fonte: Rondoniagora.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade