Últimas Notícias
Brasil

Duas das três pessoas feridas durante tiroteio em festa recebem alta hospitalar, em RO

Suspeito do crime é José Paula Goveia que confessou durante a prisão em flagrante ter matado a ex a tiros após ela se recusar a dançar com ele durante festa.

Duas das três pessoas que foram baleadas durante uma festa em Alta Floresta do Oeste (RO) no último domingo (24), receberam alta hospitalar. A terceira foi encaminhada ao Hospital de Cacoal (RO), distante cerca de 113 km, devido a gravidade do ferimento.

Homem atira e mata ex que se recusou a dançar com ele em festa, em RO


O autor dos tiros foi identificado pela polícia como José Paula Goveia, que foi preso em flagrante. Ele confessou que atirou várias vezes contra a ex-companheira, pois ela se recusou a dançar com ele.


A vítima de feminicídio foi identificada como Rayane Ferreira Nascimento, de 30 anos. Ela morreu no local. O casal, que teve uma união de 12 anos, estava separado há 60 dias.

O casal, que teve uma união de 12 anos, estava separado há 60 dias. 


Ao site, o delegado Calixto, explicou que após a prisão em flagrante pelo crime de feminicídio e tentativa de homicídio, o suspeito, José Paula, preferiu não falar no momento do interrogatório. Ele segue preso à disposição da Justiça na Cadeia Pública de Alta Floresta.


"Ele foi apresentado na delegacia pelo delegado plantonista. Ele [José Paula] estava sem condições de falar, apresentou nervosismo e preferiu se manter em silêncio. Ele foi preso em flagrante pelo crime de feminicídio de tentativa de homicídio às outras vítimas", explicou.


As outras vítimas

Durante o tiroteio, além da ex-companheira, o suspeito atingiu outras três pessoas:


duas mulheres: uma com perfuração na perna esquerda e a outra com lesão no abdômen e

um homem com perfuração no braço direito.

O delegado informou que o homem e a mulher alvejada na perna esquerda receberam alta hospitalar. Já a outra mulher, que teve o abdômen perfurado com a bala foi transferida para o Hospital de Cacoal.


"Temos que ouvir as vítimas da tentativa de homicídio que sobreviveram para que tenha sua versão do ocorrido. A informação que temos é que nenhuma delas corre risco de vida. Duas já foram atendidas no hospital daqui de Alta Floresta e uma foi levada ao Hospital de Cacoal por conta da gravidade do ferimento", pontua.

Já foi instaurado inquérito policial. Conforme o delegado serão seguidas as diligências com a providência de laudos periciais, laudo tanatoscópico referente ao exame do cadáver da vítima, exame de corpo de delito das vítimas de tentativa de homicídio e ainda será preciso aguardar pelo laudo pericial feito no local do crime.


Feminicídio

A vítima foi identificada como Rayane Ferreira Nascimento, de 30 anos. Ela morreu no local da festa. Segundo as investigações, ela teve um relacionamento com o suspeito por 12 anos. Eles estavam separados há 60 dias.

Rayane Ferreira Nascimento se recusou a dançar com o suspeito, que sacou a arma da
cintura e atirou contra a vítima


Ao ser indagado, o suspeito disse que viu a ex-companheira dançando com um homem. Ele contou que pediu para dançar com ela, mas ela se recusou. Inconformado, ele pegou a arma, que estava na cintura, e disparou contra ela. Em seguida fugiu do local.


Os policiais entraram em contato com a outra guarnição que estava no local do crime. Foi constatado o óbito de Rayane, proveniente de disparo de arma de fogo. A perícia foi acionada.


O crime

De acordo com o histórico do boletim de ocorrência, a Força Tática da Polícia Militar foi acionada para atender um chamado no Circuito de Cowboy na LH 46, que fica a 8 km de Alta Floresta D'Oeste.


Ao chegar no local, a PM foi informada por testemunhas que um homem havia disparado com uma arma de fogo contra uma mulher, que os tiros também atingiram outras três pessoas e depois disso ele teria ido embora.


As testemunhas informaram as características do carro em que o suspeito estava. Com isso, a polícia localizou o homem. O motorista ignorou a ordem de parada da polícia, neste momento começou uma perseguição pela zona rural. Ele só foi detido quando chegou na cidade. José, segundo o boletim de ocorrência, desceu do carro já falando que havia feito uma "cagada" com a vida dele.


O suspeito apresentou o Certificado de Registro Federal de Arma de Fogo e disse que a arma usada estava no banco do passageiro do carro. A arma de fogo, uma Taurus, 9mm foi apreendida. No estojo, haviam 12 munições intactas e cinco deflagradas. Após confessar aos policiais a autoria do crime, foi dada a voz de prisão e José foi encaminhado à delegacia. (g1ro)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade