Últimas Notícias
Brasil

Prefeitura diz que furtos de fios entre 2021 e 2022 causou prejuízo de R$ 600 mil

Esse tipo de crime já foi motivo de audiência na Câmara dos Vereadores, onde foi informado pela Polícia Civil que já foram presas algumas pessoas

Porto Velho teve mais de 3 mil metros de fios roubados entre 2021 até esse mês de março de 2022. Este dado é da Empresa de Desenvolvimento Urbano e Rural de Porto Velho (Emdur), e representa um prejuízo de cerca de R$ 600 mil aos cofres públicos do município. 

 


Esses furtos são responsáveis pela escuridão de diversas regiões da cidade. Em janeiro deste ano, o prefeito Hildon Chaves (PSDB), desabafou em seu perfil nas redes sociais sobre a escuridão que assolava o Espaço Alternativo, região Norte da cidade.

 

“Mais uma vez nos deparamos com prejuízos e problemas causados por uma minoria irresponsável e inconsequente. O Espaço Alternativo está novamente com parte na escuridão por vandalismo e falta de respeito com o bem público”, escreveu Hildon.

 

O prefeito pediu ainda para que a população denunciasse as ações dos vândalos. “Se não houver denúncia para que sejam penalizados esses vândalos [bandidos], isso nunca acabará. Nos ajudem informando quem rouba e quem compra o produto roubado. Acionem a polícia”, reforçou o gestor.

 

Mesmo com as declarações e pedidos de Hildon, as ações de vandalismo ainda continuam. O trecho que compreende a BR-364, a partir da rua das Araras até depois da Faculdade Faro, por exemplo, está tomado pela escuridão. Segundo a Emdur, a ação também é consequência dos furtos praticados por bandidos. 

 

Audiência discute problema

 

No mês passado, uma audiência pública na Câmara de Vereadores colocou em discussão este tema.  O vereador Aleks Palitot, autor da proposição, afirmou que o problema dessas ações não está só em quem furta, mas também, em quem compra. 


O vereador então afirmou que será proposto uma lei para que as empresas de reciclagem, principais compradoras destes materiais, façam o cadastro das pessoas que vendem estes produtos ilícitos.

 

“Há leis municipais severas que implicam a cassação de alvarás para receptação destes materiais e precisamos fazer valer a lei. As investigações estão acontecendo de forma sigilosa e em breve teremos os resultados almejados”, disse o vereador.

 

Prisões

 

Ainda na audiência, o diretor da Polícia Civil, Dr. Paulo Kakionis, explicou que a legislação para esse tipo de crime, precisaria ser revista.  

 

“O trabalho tem sido intensificado visando combater esses receptadores, mas que por se tratar de um crime de pena leve onde dificilmente o autor ficará preso, dificulta a realização de operações”, observou.

 

Segundo a prefeitura, as investigações da Polícia Civil estão avançando no sentido de desarticular os grupos ou pessoas que realizam esse tipo de crime. A administração informou que três pessoas foram presas em flagrantes e estão à disposição da Justiça.

 

No entanto, este número mudou. Nesta sexta-feira (11), a Polícia Militar prendeu dois homens de 35 e 43 anos, respectivamente. Os criminosos estavam furtando vários metros de cabos de uma empresa de telefonia.


O crime aconteceu na Rua Daniela, próximo a Benedito Inocêncio, bairro Lagoinha, na zona Leste da capital de Rondônia.

 

Medidas

 

Para tentar driblar as ações de vandalismo, a prefeitura afirma que está atuando na modificação e blindagem dos circuitos elétricos para tentar minimizar, como por exemplo redes aéreas e concretagem de cabos. (Rondoniaovivo)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade