Últimas Notícias
Brasil

Passagem de meteoro com rara duração risca céu de Santa Catarina

De acordo com o astrônomo Jocimar Justino, da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), última ocorrência comparável ao meteoro deste sábado (13) ocorreu em 2019

A passagem de um meteoro sobre o céu de Santa Catarina foi registrada pela estação de monitoramento no município de Monte Castelo na noite de sábado (13). O fenômeno se destaca pela duração: com cerca de 12 segundos, a passagem é considerada rara.

Passagem do corpo celeste foi registrada por centro de observação

De acordo com o astrônomo Jocimar Justino, da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), a última ocorrência comparável ao meteoro deste sábado ocorreu em 2019 no Rio Grande do Sul, quando um trajeto semelhante foi registrado por 13,5 segundos.


Ele explica que a passagem de meteoros, em si, são fenômenos comuns, conhecidos popularmente como “estrelas cadentes”. Cotidianamente, porém, os registros não costumam ultrapassar os 5 segundos de duração.


“Este ano nós registramos cerca de 5 meteoros de passagens longas como este. Isso é muito raro em comparação com os mais curtos, que já são mais de 5.400 em 2022”, explica o astrônomo.


Além disso, Justino observa que o horário em que o corpo celeste cruzou o céu catarinense favoreceu os registros. “Ocorreu cedo, por volta das 19h30. Ainda é um horário com várias pessoas nas ruas e nós recebemos muitos registros pelas mídias sociais. Muita gente testemunhou”, diz.


Os registros passam agora por estudos profundos de imagem que analisam coloração e velocidade para uma maior compreensão sobre o corpo celeste. Justino antecipa, todavia, que há uma forte possibilidade de o meteoro ter cumprido um trajeto diferente daquele registrado em 2019.


“Nas imagens, nós reparamos uma coloração azul esverdeada. Essa não é uma característica de quando o meteoro atinge as camadas mais baixas da atmosfera”, diz.


Além de Santa Catarina, estado sobre o qual ocorreu o fenômeno, a Rede de Observação afirma que também há registros de visualização do meteoro em municípios do Rio Grande do Sul e no Paraná.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade