Últimas Notícias
Brasil

OPERAÇÃO ALCANCE: Responsável pelas contas de quadrilha do tráfico se entrega na PF

O homem estava foragido desde a deflagração da Operação Alcance que combatia o tráfico de drogas entre Rondônia e Ceará

A Polícia Federal informa que na manhã de quarta-feira (03/11/2021) o principal articulador financeiro da Operação Alcance, responsável pela lavagem de capital oriundo do tráfico interestadual de drogas, se apresentou na Superintendência da Polícia Federal, sendo dado o devido cumprimento ao Mandado de Prisão expedido pela Vara de Delitos de Tóxicos de Porto Velho/RO.

 


A Operação Alcance foi deflagrada no dia primeiro de setembro de 2021 visando desarticular esquema criminoso de envio de carregamento de drogas de Rondônia para a cidade de Fortaleza/CE, assim como núcleo voltado à lavagem de capital proveniente do tráfico sediado em Porto Velho/RO.

 

Aproximadamente 200 policiais federais cumpriram 102 Mandados Judiciais. Durante as investigações constatou-se que os integrantes do grupo criminoso atuavam em duas frentes: um núcleo responsável na remessa de droga através de carretas para o Estado do Ceará e outro na ocultação do patrimônio. Após o cumprimento do mandado de prisão do líder da OrCrim em novembro de 2020 quando usava documento falso, descobriu-se a magnitude das transações.

 

Sete remessas de drogas foram apreendidas totalizando cerca de uma tonelada de cocaína. O dinheiro da droga era recebido de forma dissimulada em contas bancárias de interpostas pessoas e empresas, sendo que estas recebiam aproximadamente 3% do valor movimentado. Além das inúmeras identificadas, em uma delas a OrCrim chegou a receber R$1.500.000,00 no interstício de 15 dias.

 

Há empresa com movimentação financeira de aproximadamente R$85.000.000,00 em 2020 sem sequer possuir sede física. Parte do patrimônio estava sendo ocultado através de postos de gasolinas, empresas, garagem de veículos, sítios, jet-ski e imóveis de luxo. 

 

O preso, após ser ouvido pela Polícia Federal, foi encaminhado para o sistema prisional onde responderá pelo crime de Organização Criminosa e lavagem de dinheiro, por cujas penas somadas podem chegar a mais de 20 anos de prisão.

 

Outros indiciados seguem foragidos da Justiça, permanecendo os Mandados de Prisão em aberto pendentes de cumprimento.(Assessoria)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade