Últimas Notícias
Brasil

Manifestantes protestam contra o governo Bolsonaro em Porto Velho

Ato foi convocado por movimentos sociais e estudantis. Os manifestantes estavam de máscara, e faziam uso de álcool gel.

Manifestantes se reuniram na frente do Palácio do Governo de Rondônia, na Avenida Farquar em Porto Velho, para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O ato foi no fim da tarde desta terça-feira (7), feriado da Independência no Brasil.



O protesto foi convocado por movimentos sociais e estudantis, além de centrais sindicais. Os manifestantes estavam de máscara, e faziam uso de álcool gel.


Com o tema "Vida em Primeiro Lugar", a 27ª edição do Grito dos Excluídos e Excluídas, que acontece anualmente no feriado da Independência de 7 de Setembro, e cobra participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda.


Na frente do Palácio Rio Madeira, sede do governo estadual, e adiante em frente a Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), os manifestantes protestaram contra o governo Bolsonaro e a escalada da crise institucional e econômica do país, como o aumento de preços dos alimentos e combustível, do desemprego e da fome.


Muitos manifestantes pediram a saída de Bolsonaro do governo e defenderam a proteção da floresta Amazônica.


A primeira edição do movimento Grito dos Excluídos e Excluídas ocorreu em 1995, quando as pessoas foram às ruas, após a implementação do Plano Real, cobrando medidas para reduzir as desigualdades sociais no país.


O protesto contra Bolsonaro foi pacífico em Porto Velho e os grupos ficaram concentrados inicialmente na frente do palácio, onde fizeram discursos com palavras de ordem.


Durante a manhã desta terça-feira houve atos a favor do presidente Bolsonaro. A carreata de veículos saiu do Portal das Américas e seguiu até o Espaço Alternativo.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade