Últimas Notícias
Brasil

“Tratamento precoce”: empresa bancou propaganda do Médicos pela Vida

Associação reúne médicos que defendem drogas sem a comprovação de eficácia contra a Covid-19

O diretor-executivo da Vitamedic Indústria Farmacêutica, Jailton Batista, afirmou, nesta quarta-feira (11/8), que a empresa patrocinou propaganda da associação Médicos Pela Vida em defesa do “tratamento precoce”, com medicamentos sem comprovação de eficácia para o tratamento da Covid-19.



“À Vitamedic foi solicitada o apoio da Associação Médico Pela Vida no patrocínio de um documento técnico-médico e ela o fez”, disse Batista à CPI da Covid-19. “Foi a publicação nos jornais do manifesto da associação que a empresa assumiu o custo da veiculação”, acrescentou. O valor pago foi de R$ 717 mil.


A associação reúne médicos que defendem drogas sem a comprovação de eficácia para o novo coronavírus.


O manifesto, publicado em 16 de fevereiro deste ano, defende o uso de medicamentos, entre eles a ivermectina, que a farmacêutica produz, para um tratamento — já descartado — contra a Covid. O diretor, todavia, disse que a empresa não patrocinou estudos de eficácia do fármaco para a doença.


Com base em dados enviados pela empresa à CPI, a venda da droga saltou de 5.707.023 comprimidos em 2019 para 75.272.293 no ano passado, o que corresponde a um aumento de 1.229%. O preço médio da caixa com 500 comprimidos subiu de R$ 73,87 para R$ 240,90, um incremento de 226%.


Ademais, a publicidade relacionada ao fármaco saiu de R$ 0 em 2019 para R$ 12 mil em 2020 e atingiu R$ 39 mil, entre janeiro e maio deste ano. O que representa um aumento de 225% entre 2020 e 2021. (Metrópoles)



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade