Últimas Notícias
Brasil

"FORA BOLSONARO" tem baixíssima adesão em Porto Velho e não registra manifestações no interior de RO

Pela terceira vez, as manifestações pedindo o impeachment do Presidente Jair Bolsonaro não conseguiram o público esperado pelos organizadores. A direção do PT, Liga dos Camponeses, MST, CUT, Sintero e movimentos sociais colocaram para esse sábado uma carreata contra o presidente. As manifestações estão ocorrendo em todos os estados do Brasil, porém em Rondônia mais uma vez não houve a concentração de milhares de cidadãos esperados pelos organizadores. Porto Velho registra a menor adesão do país.

"FORA BOLSONARO" tem baixíssima adesão em Porto Velho e não registra manifestações no interior de Rondônia

Em Porto Velho pela terceira vez, movimentos sociais, partidos de oposição ao Presidente Jair Bolsonaro liderado pelo PT de Rondônia, MST, Liga dos Camponeses e Sintero foram às ruas do centro da capital de Rondônia pedindo o afastamento do Presidente do Comando do país, seu impeachment e responsabilização pelas 520 mil mortes causadas pela pandemia.

O evento foi convocado pelas redes sociais e está ocorrendo em várias cidades do país. Em Rondônia não houve manifestação nas cidades do interior. Em Porto Velho teve início às 09h a concentração em frente à Praça das Três Causas d'água, localizada na parte alta do centro de Porto Velho na avenida Carlos Gomes.

Até às 11 horas deste sábado, quando teve início a carreata "ForaBolsonaro Genocida", o público estava bem menor do que era esperado dos organizadores. Na Praça das Três Caixas d'água não chegaram a 100 pessoas, era esperado mais de 1000 para esse sábado, 03 de julho.

"FORA BOLSONARO" tem baixíssima adesão em Porto Velho e não registra manifestações no interior de Rondônia

O público foi se dispersando e o número de manifestantes diminuiu no auge do evento às 11h com início da carreata. Lideranças do Partido dos Trabalhadores estavam à frente dos microfones e gritavam palavras de ordem como ``Bolsonaro Genocida, assassino, ladrão, etc... .''. Referências à CPI da Covid-19 que ocorre no Senado Federal foram introduzidas nos discursos dos organizadores e apoiadores da manifestação deste sábado.

Símbolos católicos como cruzes, velas e mantos escuros fizeram parte da manifestação afim de simbolizar o luto pelas mortes ocasionadas pela pandemia. Em todos esses símbolos era feita uma referência a Bolsonaro como culpado pelo genocídio causado no Brasil que decorreu com as 521 mil mortes contabilizadas até essa sexta-feira, 02 de julho.

Porto Velho foi a capital que registrou a menor adesão às manifestações contra o Presidente Bolsonaro em todo o país, assim como Rondônia, conforme análises feitas durante a manhã deste sábado em todas as capitais e estados do Brasil.

Autoria do texto: Jornalistavictoriabacon.com.br.



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade