Últimas Notícias
Brasil

De dez postos de combustíveis fiscalizados durante operação, metade tinha irregularidades

Dez postos de combustíveis foram fiscalizados na manhã de quinta-feira (8), durante a Operação Petróleo Real, deflagrada pela Delegacia Especializada de Crimes Contra o Consumidor (Deccon), em conjunto com o Procon, Sefin, Ipem e Vigilância Sanitária Municipal. A ação teve como objetivo fiscalizar postos de combustíveis em Porto Velho.

De dez postos de combustíveis fiscalizados durante operação, metade tinha irregularidades

Segundo a delegada Noelle Leite, titular da Deccon, as equipes realizam a fiscalização do controle de qualidade da composição dos combustíveis, a aferição das bombas de abastecimento, a transparência da composição dos preços ao consumidor, o controle das informações nas notas fiscais e outras infrações administrativas e criminais.


O diretor do Departamento de Polícia Especializada, delegado Paulo Kakionis, explicou que durante as fiscalizações, os agentes lavaram três autuações, fiscalizaram 127 bombas de combustível, que resultou na interdição de uma bomba, que estava irregular.


Dos dez postos fiscalizados, cinco apresentaram irregularidades, segundo o delegado Paulo Kakionis.


Crime de abuso de preço no valor do combustível também foi constatado durante as fiscalizações, e será investigado, segundo os órgãos fiscalizadores.


O coordenador do Procon, Ihgor Rego, todos os postos de combustíveis de Porto Velho foram notificados a apresentarem suas justificativas para o aumento no valor cobrado do combustível. “As distribuidoras repassaram um aumento próximo de 10 centavos o litro, mas os postos aumentaram em 40 centavos o preço final de venda para o consumidor. Então, nós pedimos para que todos nos encaminhem as justificavas que comprovem essa diferença. Se não tiver justificativa, o proprietário pode ser multado”, disse.


Os fiscais realizaram o teste de qualidade do combustível em todos os postos, e todos estão respeitando a qualidade na capital, segundo o coordenador do Procon.


Fonte: Rondoniagora



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade