Últimas Notícias
Brasil

Pazuello revê estratégia para CPI e avalia pedido para não ir a novo depoimento

A principal justificava a ser apresentada é a de que não há elementos novos que justifiquem uma nova ida dele à CPI


O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello avalia rever a sua estratégia jurídica para a CPI da Pandemia e apresentar à comissão um pedido aos senadores para que reconsiderem a sua reconvocação. Caso esse pedido seja rejeitado, como é provável, ele pretende apresentar um recurso ao STF (Supremo Tribunal Federal) para que não vá novamente à CPI.

Pazuello revê estratégia para CPI e avalia pedido para não ir a novo depoimento

A principal justificava a ser apresentada é a de que não há elementos novos que justifiquem uma nova ida dele à CPI e que os três requerimentos aprovados pela comissão não apresentam justificativas legais para que ele compareça novamente.


São três requerimentos de reconvocação aprovados no dia 27 de maio. O de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice -presidente da CPI, fala que nos primeiros depoimentos, em 19 e 20 de maio, o ex-ministro “optou por mentir” e que “mentiras precisam ser esclarecidas aos senadores” em um novo depoimento. O de Alessandro Vieira diz que em suas falas nos dois dias “houve diversas contradições verificadas no cotejo com documentos e informações disponibilizados à CPI”.


Interlocutores de Pazuello afirmam que não há fatos novos que justifiquem sua ida e que para reconvocações são necessários elementos novos. Dizem ainda que acusá-lo de ter mentido não é uma justificativa que valha. 


Advogados criminalistas com quem a CNN conversou, porém, afirmam que uma testemunha pode ser reconvocada quantas vezes for necessário. Procurado, Pazuello não se manifestou.


Os requerimentos de Pazuello já foram aprovados, mas ainda não há uma data agendada. A ideia é colocar a nova estratégia jurídica em curso tão logo haja essa data e ele seja notificado.


Fonte: CNN BRASIL



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário

- Seu comentário é sempre bem vindo!
- Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!
- Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário!

- Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o redacaor1rondonia@gmail.com

Publicidade